Fake News: Como identificar e evitar a disseminação

As tão faladas Fake News são, em sua tradução literal, notícias falsas. Essas notícias muitas vezes vão conter títulos atraentes e até mesmo apelativos, fabricados para chamar a atenção e garantir maior alcance de leitura. Elas são veiculadas na internet com o propósito de manipular pessoas e eventos, estando ligadas também ao sensacionalismo, sendo exageradas ou claramente falsas para atrair o olhar do leitor.

Uma informação falsa pode ser identificada como:

  • Sátira ou Paródia: não é intencionalmente nocivo, mas pode levar à confusão do leitor;

  • Conexão Falsa: título não corresponde fielmente ao conteúdo, gerando uma espécie de “clickbait” para aumentar o acesso;

  • Contexto Falso: uma determinada informação quando fora de contexto pode se tornar inapropriada ou inválida com o passar do tempo;

  • Conteúdo Manipulado: seja por adulteração de texto e/ou imagens, ou por tendenciar determinada opinião/visão política/ponto de vista;

  • Conteúdo Enganoso: a informação é utilizada de forma a difamar a pessoa ou o assunto a que se refere;

  • Conteúdo Impostor: informação é mal utilizada, moldando uma situação e criando uma inverdade com informações falsas de marcas ou pessoas

  • Conteúdo Fabricado: todo o seu conteúdo é falso, criado para enganar e prejudicar.

Autoria da Imagem: Domenica Cioci

O principal problema de uma Fake News é a disseminação desse tipo de informação. Um estudo feito pelo Instituto de Tecnologia de Massachusetts (MIT) mostrou que essas notícias falsas se espalham 70% mais rápido do que as verdadeiras (Fonte). Como muitas vezes ela é apelativa e se apoia em assuntos de divergência de opiniões, as pessoas acreditam estar ajudando ao compartilhá-la, o que fortalece ainda mais o boato. Essa situação acaba prejudicando a imprensa real e a cobertura de notícias relevantes.

Para evitar que uma Fake News seja veiculada, é importante a educação digital e um esforço para detectá-las e evitar que seja passada adiante. Alguns pontos são importantes:

  1. Preste atenção na fonte: observar se o site ou veículo de informação é confiável, navegar por publicações anteriores e o jeito que as informações foram abordadas ajuda a analisar a credibilidade. é interessante também procurar outras fontes para confirmar ou descartar a informação em questão;

  2. Não leia só o titulo: o titulo tem como objetivo chamar a atenção, veja se a história é condizente com o mesmo ou se ele foi montado de forma exagerada ou apelativa

  3. Observe a escrita: notícias falsas ou mensagens enviadas por aplicativos de comunicação costumam apresentar erros, escrita fora do padrão e excesso de adjetivos, o que foge do padrão de reportagem e mostra uma opinião tendenciosa;

  4. Autoria: é importante verificar se quem escreveu é real e se tem credibilidade para passar tal informação

  5. Preste atenção na data: a informação pode estar desatualizada e não ser relevante fora do contexto em que foi publicada

  6. Seja cauteloso com opiniões pessoais: podem induzir ao erro ou afetar o julgamento e acabar disseminando uma inverdade

Por Rhuane Coutinho

Referências:

https://www.bbc.com/portuguese/brasil-45043716
https://www.bbc.com/portuguese/brasil-42243930
http://infograficos.estadao.com.br/focas/politico-em-construcao/materia/senso-critico-e-arma-para-combater-fake-news
http://www.ebc.com.br/especiais/fake-news

http://www.mpf.mp.br/atuacao-tematica/ccr2/orientacoes/documentos/11-texto-sobre-fake-news-gacc.pdf